Sejam bem vindos!

Espero que este seja um de muitos posts publicados por mim. Pesquisando a respeito, vi que isso de escrever em blogs e promover seu conteúdo estaria muito “old school”, pois as pessoas estariam mais dispostas a assistir um vídeo em uma plataforma para esse fim do que se deliciar com a leitura de um material com o mesmo tema em um blog.

Sinceramente, acredito que ainda existam por aí alguns leitores (você, por exemplo!) que não se importam em ter que ler sobre um assunto ao invés de assistir a um vídeo (e porque não fazer os dois?) e eu só tenho a lhe dizer uma coisa: MUITO OBRIGADO!

É para pessoas como você que esse blog foi criado. Espero que a informação disponibilizada aqui, e a que for construída a partir dos comentários de vocês, possam ser úteis e sirvam de estímulo para que, mesmo nas grandes cidades do país, possamos desfrutar de momentos de prazer ao entrarmos em contato com a natureza.

Anúncios

Bougainville

cropped-img_20170718_113508063_hdr1.jpg

Talvez nenhuma outra espécie de planta tenha me acompanhado por tanto tempo. Lembro que quando criança costumava vê-las no jardim das pessoas, rente ao muro para que crescessem e toda a vizinhança pudesse apreciar as suas flores como ainda fazem, sabe? Ou ir a um espaço público como uma praça, por exemplo e me deparar com essas exuberantes plantas estendidas sobre alguma estrutura de madeira.

Ainda é comum vê-las assim como descrevi, sendo usadas como coberturas de muros ou apoiadas em estruturas, e sinceramente, eu não canso de olhar.

As bougainvilles, ou primavera ou três marias como pode vir a ser chamada é uma planta bastante rústica (eu já presenciei exemplares no sertão nordestino, que passa muuuuuuuuuuuuuuito tempo sem água da chuva e estavam lindas), que demanda poucos cuidados e que sem dúvida irá encantar a muita gente, seja pela facilidade no cultivo seja pela beleza de suas flores. Elas podem ser cultivadas diretamente no chão ou estar em vasos, possuem alguma variedade de cores em suas flores e ficam lindas nessa forma de cultivo também. Pra quem não tem grandes espaços, pode ser uma opção para colorir o seu cantinho.

img_20170718_113711415_hdr.jpg

Para a reprodução das plantas dessa espécie ela pode ser feita por semente (o processo é mais delicado e mais demorado) ou ainda por estaca do caule. Escolha um pedaço do caule que tenha mais ou menos a grossura do seu dedo mindinho, corte na diagonal, coloque um pouco de hormônio enraizador e voilá! pode plantar a sua primavera na terra.

Sendo plantas rústicas, recomenda-se que você as regue todos os dias da semana até pegar duas vezes por semana, no máximo quando pegas.

Costuma-se dizer que quando se mima demais essa espécie ela não dá flor, então controla essa mão nervosa aí! Rsrs. Com relação a adubação, adubo orgânico a cada três meses ou um adubo químico pra estimular a floração e o desenvolvimento já é o suficiente.

No mais é só deixá-la a sol pleno, quanto mais sol, mais flores.

E você, o que pensa sobre as Bougainvilles?

Até o próximo post e bom cultivo pra nós! Continue Lendo “Bougainville”

Sobre o autor

Olá! Seja bem vindo novamente!

Prazer, me chamo Leonardo e sou o autor do blog. Decidi dedicar esse momento para me apresentar a vocês e faço isso com grande dificuldade, até porque vamos combinar, ne gente? Falar de si mesmo é difíiiiiiiiiiiiiiiicil…

Desde criança gostei do contato com a natureza, e acho que as oportunidades que tive durante a infância me ajudaram (contato com as cidades do interior, morar na periferia de uma capital, em seguida mudar pra uma cidade da região metropolitana desta, dentre outros fatores). Sou apaixonado por plantas, animais e adoro estar ao ar livre.

Falando em animais, apresento-lhes os meus preguiçosos favoritos: na foto de baixo, Veinho (antigamente se chamava Duque, mas nunca gostou muito do nome original…) e na foto de cima, Branquinho (que já foi chamado de Fred, mas.. vocês imaginam o que também aconteceu – ele é o “supervisor” das atividades no jardim, rs).

20170719_144413-COLLAGE

Eu acredito que procurar estar em meio a natureza nos traz paz e tranquilidade (e porque não dizer saúde) mesmo em meio a correria do dia a dia e isso é o suficiente para que nós escolhamos esse caminho, cada um a sua maneira. Além disso, esse convívio pode nos trazer inúmeros conhecimentos durante o processo (como faz pra adubar? o cultivo dessa planta requer mais água? o que fazer quando meu animal está com esse comportamento? que lugar interessante, quero conhecer mais, etc.).

Em breve compartilharei com vocês mais a respeito do meu cantinho, das experiências que vou me propor a fazer e espero que essa troca de experiências nos proporcionem muito conhecimento a respeito dos assuntos que envolvem a natureza (inclusive aquele que vem de vocês é muito válido, ta?) e boas amizades.

Me contem sobre vocês: quando começaram a ter contato com a natureza? Tem animais de estimação? Que tipo de plantas vocês cultivam e mais se interessam?

Até o próximo post!